UM CORPO NO MUNDO

Ilhas1.png

Quais outros corpos e experiências nos podem revelar a dimensão de nossa real diversidade? A mostra "Um corpo no mundo" aponta para as novas formas narrativas a partir desses corpos historicamente invisibilizados, subjetividades e discursos que agora potencializam as imagens das mulheres, LGBTQIA+ e populações negras.

Filmes:

ILHAS DE CALOR (Alagoas, 2019, 20min) de Ulisses Arthur;

















Sinopse: Na escola, Fabrício anda com as meninas e com elas cria um grupo de rap onde entoam
rimas provocadoras para os meninos. Ele está apaixonado e guarda esse segredo só pra si, mas logo logo o muro invisível da paixão vai se estilhaçar.



ELEKÔ (Rio de Janeiro, 2015, 6 min) de Adriana Bassi, Amanda Palma, Ana Rovati, Ana Magalhães, Daí Ramos, Dani Gomes, Erika Candido, Fernanda Torres Lima, Gaya Rachel, Leila Netto, Lívia Vidal, Monique Rocco, Raquel Lázaro, Roberta Costa, Simone Ricco.


















Sinopse: Um fio de poesia vermelha conduzindo a experiência audiovisual de fazer-se e afirmar-se na loucura das condições de ser negra e mulher. Olhando a história a partir do porto, reconhecer e afirmar as potências e a beleza. Parir do próprio sofrimento um horizonte de liberdade, apoio e colaboração. Encontrar na presença de outras mulheres a força do feminino e o sagrado sentido de ser, até poder celebrar a vida, em fêmea comunhão e sociedade.

NÁUFRAGA (Bahia, 2018, 4 min) de Juh Almeida;


















Sinopse: No batuque das ondas a mulher náufraga desemboca no mar suas memórias.



LOUÇA DE DEUS (Bahia, 2016, 13 min) de Eudaldo Monção Jr.;


















Sinopse: Bahia, Séc. XIX, Patrício saiu do povoado de Maragogipinho, pelo Rio Jaguaripe, em uma canoa abarrotada de miniaturas de pratos, moringas e panelas feitas de barro, até a cidade de Nazaré das Farinhas. Chegando lá, Patrício expôs suas peças na antiga praça do porto, durante a semana santa. A população gostou, principalmente a criançada que se divertia com os novos brinquedos. No ano seguinte, Patrício estava de volta com trabalhos mais sofisticados, com novas formas de objetos em barro. Assim começou a Feira de Caxixis, o maior evento ceramista da América Latina. Atualmente, toda quinta-feira santa, começa uma grande movimentação na praça dos arcos no centro de Nazaré, constituindo-se num espetáculo a parte com a chegada dos oleiros, que todos os anos, retornam a cidade, com inúmeras peças de variados modelos e formatos, dando continuidade à tradição.


FANTASMAS (Minas Gerais, 2010, 11 min) de André Novais Oliveira.


















Sinopse: Uma vizinha de Gabriel teria visto sua ex-namorada de anos passar por aquela esquina. Ele dá um zoom na câmera ligada e aguarda uma confirmação. Precisar ver para depois esquecer.







 

louros de eleko.jpg
N%C3%A1ufraga_Juh%20Almeida%20(3)_edited
06.jpg